Conheça o Marketing de Guerrilha




O marketing de guerrilha explora novas formas de comunicação mais diretas. A ideia é surpreender os consumidores, com ousadia, inovação e agilidade. A origem do nome veio do conceito criado pelo escritor norte-americano Jay Conrad Levinson, em 1984. O autor se inspirou nos métodos utilizados pelo Vietnã do Norte, na Guerra do Vietnã: estratégias para atrasar os inimigos do Sul, que tinham o apoio dos Estados Unidos na disputa.


Comparando os modelos de estratégias do Marketing tradicional e do Marketing de Guerrilha, a grande diferença está na execução da campanha publicitária. Na verdade, ambos tentam atrair mais consumidores para seus produtos usando a atenção, mas com abordagens diferentes.


Considerando que atualmente somos bombardeados por várias informações, a maioria delas muito rasas sobre determinados serviços e marcas, ficamos seletivos quanto ao material que queremos absorver e que seja mais criativo. Por isso, o Marketing de Guerrilha torna-se uma alternativa para os anúncios convencionais, que são encontrados a todo instante. Muitas vezes, essa estratégia é tão chamativa que fica difícil passar despercebido.


Na prática


Vamos supor que você ensina a habilidade de copywriting. O seu público-alvo estará dividido entre homens e mulheres, de 20 a 26 anos, que gostam de escrever e assistir a memes no tempo livre. A criatividade do marketing de guerrilha, portanto, seria bem consumida no Twitter, já que a maioria dos principais memes da atualidade, surgem nesta rede social.

Além desses pequenos detalhes, é importante analisar quais os principais horários que a persona costuma entrar na rede social. De nada adianta publicar memes no Twitter se o seu público-alvo não estiver conectado naquele momento e ter altas chances de perder os conteúdos.


Exemplo


KitKat


Sabe aquela vontade de comer um doce enquanto se espera algo? A KitKat apostou nisso e inovou ao pintar um banco de praça, como se ele fosse um chocolate sendo retirado da embalagem. A ação fez parte de várias outras campanhas realizadas em locais públicos. Provavelmente, muitas pessoas sentiram vontade de comer KitKat após sentarem ou apenas passarem pelo banco, o que pode ter aumentado as vendas da empresa.




Agora que você conheceu o marketing de guerrilha, é hora de estudar o seu público-alvo, analisar bem os canais de divulgação e atrair novos consumidores para a sua marca!



0 visualização0 comentário