Qual a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico?



Há várias formas de se abordar tráfego pago e orgânico em uma estratégia. Inclusive, embora muita gente não perceba, há algumas semelhanças entre eles.

Qualquer valor investido deve ser pensado pelo retorno desse investimento (o ROI, métrica famosa do Marketing Digital). Só que não são só valores que investimos em uma estratégia. No tráfego orgânico, por exemplo, é bem provável que você tenha que doar muito do seu tempo para ver o retorno disso.


O que é tráfego orgânico

Tráfego orgânico são os visitantes que chegam nas suas redes sociais, blog, site ou qualquer outra “vitrine” dos seus produtos ou serviços na internet sem que você tenha que pagar.


Há várias formas de atrair tráfego orgânico para um perfil do Instagram, por exemplo:

  • postar com consistência (e frequência);

  • criar conteúdo que gere valor para a sua audiência;

  • escolher os horários mais acessados para disponibilizar esses conteúdos etc.


Ou seja, são medidas que envolvem conhecimento e tempo. Quando dizemos “conhecimento”, estamos nos referindo não apenas ao que você precisa saber antes de fazer uma postagem, mas também a tudo que é possível aprender com elas.


Depois do sucesso ou fracasso de um post, é possível tirar conclusões sobre o horário, o público, o tipo de conteúdo (tanto o tema dele quanto se é vídeo, foto, Feed, Reels, Stories, IGTV etc) e até sobre algumas hashtags utilizadas.

O que é tráfego pago

O tráfego pago envolve investimento em dinheiro. Mas por que alguém pagaria para ter algo que pode ser conseguido de graça? Por vários motivos, mas o principal deles é a economia de tempo.

Enquanto o tráfego orgânico envolve uma criação de audiência que pode durar meses ou anos, pagando você alcança muito mais gente muito mais rapidamente. No Instagram, por exemplo, você chega fácil a quem não é seguidor da sua página.


Também é um ponto a favor do tráfego pago o fato de que todos os tipos de anúncios podem ser segmentados. Imagine que o seu público seja formado por pessoas com mais de 35 anos, solteiras e do gênero feminino. É possível encontrá-las.

O que é melhor para sua estratégia

Não existe melhor e pior. Só é possível conseguir bons resultados misturando as duas coisas na medida certa e juntando-as a outras, como um método de vendas, por exemplo.


Pense bem, tráfego orgânico sem tráfego pago é pouco direcionado, demorado e toma muito, muito tempo. Ninguém vai investir tanto do seu dia e esperar meses ou anos para conseguir novos clientes, isso faria qualquer negócio quebrar.


Por outro lado, o tráfego pago sem o tráfego orgânico é financeiramente insustentável. Se colocar todas as suas fichas nele, é possível que você chegue à conclusão de que o que gasta não é pago pelo retorno em clientes.

Além do mais, uma coisa sempre ajuda a outra. Ao pagar para conseguir novos visitantes, você pode fidelizar esse público, ou seja, eles podem se tornar seu tráfego orgânico no futuro, e o melhor é que você faz isso investindo nas pessoas certas.


Isso significa que tráfego orgânico e pago são dois lados da mesma moeda, que é um Marketing Digital bem-feito. Então, se quiser ter sucesso nas suas campanhas, separe um espaço para cada um deles e tenha certeza de que estão se complementando, formando algo maior que a soma entre ambos.



0 visualização0 comentário